História - Gregor Stevens


Caçula de três irmãos aos 3 anos de idade Gregor Stevens (b. Gregor Larry Stevens, 3 November 1977, Northampton, UK) se mudou com a família para Welwyn Garden City. Apaixonado por música e futebol optou pelo primeiro caminho devido à sua insignificante habilidade com a pelota. A partir de então Gregor se dedicou principalmente ao violão evoluindo rapidamente neste instrumento.

Os encontros

Gregor também participava de uma gangue fato comum entre os adolescentes de WGC. Num encontro com uma gangue rival conheceu Cliff Morgan seu maior amigo e parceiro musical. A amizade foi facilitada pelo fato dos dois serem vizinhos e estudarem na mesma escola. Como Cliff costumava escrever poesias e Gregor já tocava violão produziram algumas poesias musicadas. Quase ao mesmo tempo Gregor conhece Mike Gradas por intermédio do amigo Mark Palmer. Apesar da parceria com Cliff é com Mike que Stevens começa a pensar na criação de uma banda depois de Palmer pedir a ambos que preparassem uma música para um vídeo-clipe. Ainda que o vídeo-clipe não tenha se concretizado, a dupla faz 'We Must Dream for Getting a Better Life' que de certa forma é a primeira canção da história dos The Gardeners.

As primeiras formações

Após esse primeiro incentivo as sessões musicais na casa de Stevens se tornam mais constantes. Além deles comparece algumas vezes o vizinho de Gregor, Nick Willys. Com a mudança de Gradas para Welwyn Garden City a banda se configura com Stevens e Gradas nos violões (que depois passariam para guitarra e baixo respectivamente) e Willys nos vocais. Em seguida Cliff ingressa no grupo tocando teclado e com o abandono de Willys assume os vocais.

Com uma pequena ajuda do pai

Nesses tempos de amadorismo o pai de Stevens foi fundamental para conseguir algumas apresentações em feiras, eventos rurais e políticos mas com o passar do tempo o próprio Gregor passou a exercer essa função procurando donos de bares e boates além de músicos profissionais que pudessem ceder uma aparelhagem na época em que Pat Rudford ainda não possuía uma bateria. Desde então o guitarrista passou a ocupar uma posição de liderança entre os companheiros. Com a maior participação em festivais amadores o grupo passou a tocar mais composições próprias do que covers. Praticamente todas as canções eram feitas por Stevens (música) e Morgan (letras) com destaque para 'Words in the Wind', um dos dois primeiros singles dos Gardeners.

Chapando todas

Já com Chris Bodan como empresário, os Gardeners partem para a gravação de seu primeiro CD. Gregor procura não arriscar e opta por canções que faziam parte do repertório e de soluções simples. O resultado de The Gardeners Grow Up é um disco próximo do pop em que a guitarra de Stevens aparece timidamente. Em seguida Gregor e seus companheiros se fixam em Londres onde passam pela fase de maior produtividade e o relacionamento do gardener com a promoter Suzie Brandom contribui para isso. O álbum Migraine Boy traz um som mais pesado lembrando influências do hard-rock e punk-rock. Para levar a mesma carga do disco para o palco, Gregor convida o amigo Brian Stanley guitarrista do Crackdown para acompanhar os Gardeners. Juntos Stevens, Stanley e Morgan passam por uma fase de consumo excessivo de drogas e apesar da boa temporada que a banda realiza a maior lembrança da Migraine Boy Tour é o flagrante de Brian por porte de drogas na Nova Zelândia. Na turnê de verão pelo Reino Unido, Stevens chama o baixista John Cuccini para participar dos shows.

Jogando nas onze

As drogas acabam influenciando o cultuado The Human Obiciclity is same to Transciding of the Nestery em que imperam as experimentações musicais e Gregor possui grande participação. As composições solo e em parceria com Cliff demonstram essa postura. Em 'Harpha Gregorius', Gregor Stevens inclusive assume os vocais. Também toca banbolim, co-assina os arranjos de 'Singin' Stopless' e conta com a participação de seu irmão Brad Stevens no baixo em 4 faixas. Pouco antes do começo da The Human Obiciclity's Tour se casa com Suzie numa cerimônia secreta dando início a uma turnê marcada por várias polêmicas que culmina com o show interrompido pela pancadaria em Berlim. Num trabalho de melhoramento de imagem, Gregor e Cliff se associam a ONG Children in the War que auxilia crianças. O grupo também participa de um show beneficente pelas vítimas do conflito no Iraque em que Morgan é atacado pelo ex-padre Cornelius Horan. Durante o tempo em que os Gardeners ficam sem gravar, Gregor parte para um projeto paralelo com os Hammer Sharks que duraria até 2011. Nele o guitarrista segue uma linha mais pesada mas também incorporando elementos da surf music.

Gregor Simpson

Devido a decisões estratégicas de conquista do mercado norte-americano, Gregor e Cliff se mudam involuntariamente para a Califórnia. Na participação que os Gardeners fazem num episódio de Os Simpsons a suposta semelhança do guitarrista com o personagem Bart Simpson é aproveitada em uma parte do roteiro. Também compõe com Cliff e o ex-tecladista dos The Doors, Ray Manzarek, uma canção para o álbum comemorativo dos 50 anos do rock além da música-tema para o filme do agente secreto 007.

Pulando a cerca bem alto

O disco The Man of Yellow Cover conquista EUA e Europa mostrando ao mundo o ápice da dupla Morgan/Stevens e a presença do guitarrista na co-produção do disco. A única faixa de autoria exclusiva de Stevens é 'My Dear' dedicada ao primeiro filho Karan, nascido um ano antes. Contrastando com o crescente sucesso profissional, Gregor começa a ter problemas com Suzie Brandom em vista de suas seguidas escapulidas extra-conjugais e na fase em que é mais perseguido pelos paparazzi sofre um acidente automobilístico na Mulholland Drive escapando milagrosamente mas não evitando uma multa por dirigir embriagado e em excesso de velocidade. Apesar destes contratempos a Yellow Cover Tour avança com êxito até que em Salt Lake City, Gregor e Cliff são flagrados num exame anti-doping e impedidos de realizar o show. As críticas de Cliff à América em seguida geraram discordâncias entre a dupla provocando uma divisão no grupo que durou até a repentina morte de Brian Stanley por overdose de drogas. Apesar destes contratempos a turnê é encerrada em grande estilo com dois mega-concertos no estádio de Wembley.

Ausências e estorvos

A saída de Mike Gradas e a queda de Chris Bodan após o término da turnê mais o relacionamento de Cliff com Yanna Mason acabaram criando um quadro de rivalidade entre as lideranças da banda que se acentuou com a indicação de Nick Willys (que não era o preferido de nenhum dos dois) para substituir Gradas. Distante da produção e lançamento de The Gardeners Still Live, Stevens retorna à Grã-Bretanha em 2007 e participa de duas faixas do trabalho do cantor Beck mas sofre um duro golpe ao ter que assinar o divórcio com Suzie Brandom e pagar uma pensão de US$ 22 milhões.

O fim do casamento

No ano seguinte embora com diferenças pessoais marcantes entre ele e Cliff, os Gardeners gravam The Time's Over produzido quase que inteiramente por Stevens. Em compensação ele é dirigido por Morgan em alguns vídeos-clipes. A situação de permanente tensão e discordância quase que total sobre os rumos a serem tomados pela banda fez Gregor constatar que já não havia mais compatibilidade entre os integrantes e após o término da The Time's Over Tour foi declarada a separação dos Gardeners em meio a acusações mútuas de Gregor e Cliff. Para Gregor, o vocalista se distanciava mais dele e dos projetos da banda devido à forte influência exercida por Yanna Mason. Cliff afirmava que tudo não passava de uma manobra do ex-parceiro para ganhar mais poder no grupo.

Deixando a lama

Insatisfeito com a música o ex-gardener passou um período acompanhando a sua então namorada, a modelo Lanya Carmeson além de compor um conselho de ilustres torcedores que visava resgatar o Crystal Palace da segunda divisão do futebol inglês. O lançamento de The Gardeners Unplugged motiva-o a se juntar ao vocalista Tommy 'Boo' Edwards, ao baixista Richard Cooper e o baterista Jesse White e formar a Alcoholic Blues Band. Um ano depois a ABB estréia com Through the Door, disco com fraca recepção por parte de crítica e público. Apesar da nova banda, a imprensa insistia em criar um clima de competição entre a ABB de Gregor e a carreira-solo de Morgan. A morte de Cliff Morgan reacendeu as memórias sobre a ex-banda principalmente quando a viúva Yanna Mason resolveu lançar material inédito do grupo sob alegação de que era pertencente a Morgan. Também retornaram as acusações de infidelidade do guitarrista feitas pela nova companheira, a atriz Vanessa Maasteert. Posteriormente Stevens assumiria o caso com a cantora folk Dialia Wershopper. Diante de tais problemas o segundo álbum da ABB, On the Fields, passa quase despercebido mesmo Gregor convidando Pat Rudford para participar de uma faixa.

Seguindo carreira

Após três anos de batalhas nos tribunais finalmente o catálogo dos Gardeners volta a ser explorado sem vitória de nenhuma das partes. Com a paralisação por tempo indeterminado dos trabalhos em sua banda e o fim do romance e dos duetos musicais com Dialia, Gregor Stevens junto com Yanna Mason, Mike Gradas e Pat Rudford chegam a um acordo e no fim de 2017 lançam The Gardeners Anthology coletânea de gravações da banda que inclui a composição inédita de Morgan/Stevens 'For You Come Back'. Após o projeto Anthology, Gregor Stevens toma coragem e em 2019 estréia carreira-solo com um álbum de mesmo nome.

 

Este site é melhor visualizado em vídeo de 800x600. Desenvolvido por Japona Produções & Eventos
Copyright: Yellow Cover Music © 2005. All rights reserved.